painel-tematico-lenda-do-guarana-lu-paternostro

“A Lenda do Guaraná”, de Lu Paternostro. Painel temático 5,5 x 2,5 m.
Copyright Lu Paternostro. Proibida cópia, uso ou reprodução desta imagem sem a autorização da artista.

_________

A Lenda do Guaraná

Neste painel, localizado no 4º andar, escolhi a Lenda do Guaraná por conter, em sua estória, belas imagens e as infinitas possibilidades gráficas que encontro nas suas frutinhas.

A lenda conta que numa aldeia indígena, um casal teve um filho muito bonito, alegre e inteligente, querido por toda a tribo. Esta alegria que vinha da alma colorida dessa criatura, deixou seu pai, Jurupari, com ciúmes e raiva, transformando-se numa cobra. Ficou quieta, espreitando quem por ali passava, em cima de uma árvore frutífera, aguardando o momento de dar o bote.

Quando o menino, alegremente, foi colher um fruto daquela árvore, a cobra, seu pai, atirou-se sobre ele e o mordeu, ferindo-o fatalmente.

Quando sua mãe, que tinha dado por falta do filho, o encontrou sem vida, no pé da linda árvore, sentiu-se profundamente triste. A tribo também sentiu muito a perda desse ser iluminado de tanta alegria. Todos choraram muito.

De repente, um forte trovão rebombou e um raio caiu junto ao menino. A índia-mãe, num gesto de profunda reverência, disse:

“Este é um sinal de nosso deus, Tupã, que se compadece de nossa profunda tristeza!”

“Plante os olhos de seu filho”, disse uma voz grave que vinha do céu”, e uma linda fruteira nascerá. Essa fruta mágica passará ser a fonte da eterna felicidade de seu povo”, disse.

Assim fez sua mãe. E o momento mágico aconteceu!

Depois de um tempo, naquele lugar, onde os olhinhos do menino de luz foram enterrados, nasceu o guaraná, uma planta de frutos vermelhos, branco e preto, de onde o pequeno índio, de onde estiver, parece nos observar. 

____________

Textos: OPY Comunicação Integrada

NOTA LEGAL: Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização expressa dos autores